Amamentação x Sucção

June 26, 2009

 

Pesquisa publicada numa revista científica em 2006 revela que existe uma forte relação entre o prolongamento do aleitamento materno e a redução na instalação de hábitos de sucção de chupeta ou dedo (digital). 

 

Os autores relatam que, depois que a criança possui todos os dentes de leite na boca, ela não deve mais apresentar hábitos de sucção, que representam a fase oral. Nessa idade, o instinto de sucção deve ser substituído pelo de morder e pegar. A permanência da fase oral não é fisiológica e deve ser considerada deletéria (que faz mal). 

 

O hábito de sucção deletério pode ser um fator que levará ao desenvolvimento de uma má-oclusão e pode se transformar em hábito nocivo de acordo com sua duração, intensidade, freqüência do movimento, pré-disposição individual, idade, condições de nutrição e de saúde do indivíduo. 

 

Essa pesquisa demonstrou que mães que possuíam informações prévias sobre amamentação, hábitos, má-oclusão e respiração bucal, prolongaram o tempo de aleitamento natural. Na pesquisa, crianças que receberam seis meses de aleitamento natural foram as que apresentaram menos chances de desenvolverem hábitos de sucção, seguidas pelas que tiveram três meses de aleitamento natural e das que receberam aleitamento misto (mamadeira e peito) antes dos três meses. Os índices maiores foram para as que receberam aleitamento artificial desde o nascimento. 

 

A chupeta por tempo prolongado foi o tipo prevalente de hábito de sucção deletério encontrado na pesquisa. Crianças com hábitos de sucção possuem, aproximadamente, doze vezes mais chances de desenvolveram más oclusões do que as que não têm tais hábitos. 

 

Deve-se estar atento para o momento e a maneira correta de se interromper este hábito. O abandono da chupeta ou do dedo não pode ser um momento traumático na vida da criança. Aconselha-se avaliar, juntamente com o ortodontista, se o hábito de sucção está realmente comprometendo a oclusão dentária e se o problema causado é de fácil ou difícil correção. Se a cobrança dos pais ou da família for muito intensa ou agressiva, o hábito passará a ser uma resposta de confronto ou fuga por parte da criança, o que tornará o seu abandono muito mais demorado. Dependendo das circunstâncias, um psicólogo pode ser acionado para que um tratamento interdisciplinar seja mais eficiente na remoção do hábito de sucção. 

 

Uma criança que possui hábitos deletérios tem onze vezes mais chances de apresentar mordida aberta anterior, quatro vezes mais chances de apresentar mordida cruzada posterior, quinze vezes mais chances de apresentar o arco superior em formato de V e doze vezes mais chances de possuir ausência de selamento labial espontâneo (crianças que só ficam de boca aberta). 

 

Foi concluído também que o grau de informação das mães sobre aleitamento materno está diretamente relacionado com a menor incidência de más oclusões nas crianças estudadas.

Dra. Juliana Vargas

 

Resumo do artigo: “RELAÇÃO ENTRE HÁBITOS DE SUCÇÃO, MÁ OCLUSÃO, ALEITAMENTO MATERNO E GRAU DE INFORMAÇÃO PRÉVIA DAS MÃES” publicado na Revista Dental Press de Ortodontia, de nov/dez 2006.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes

July 20, 2011

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Grey Facebook Icon

© 2002 por Tratar Odontologia

CLM 1.940 - R.T. Renato M Mendes (CRO-MG 27.330)

Fotos por Virgilio de Barros